Partilhar:

A menopausa é uma fase da vida das mulheres nem sempre fácil, e que se afigura uma espécie de batalha hormonal contra o seu próprio corpo. Contudo, o que a maioria das mulheres não sabe é que a alimentação tem um papel crucial na atenuação dos sintomas da menopausa. Por isso, neste artigo, vamos falar sobre a alimentação ideal para esta etapa, sobre quais os alimentos a evitar e sobre aqueles que deve consumir, de modo a sentir-se bem.

Na maior parte dos casos, as mulheres que estão na menopausa sofrem de incómodos afrontamentos, irritabilidade, fadiga, acumulação de gordura e de uma grande variedade de sintomas que poderiam ser aliviados com recurso a determinados alimentos e, acima de tudo, evitando outros — especialmente prejudiciais à saúde da mulher que está a passar por esta fase.

 

O que não pode comer na menopausa

O álcool envelhece e engorda em todas as idades, mas é especialmente prejudicial na menopausa.

 

O que não deve comer na menopausa para se sentir bem

As alterações na menopausa ocorrem devido uma descida da hormona feminina: o estrogénio. Este desequilíbrio hormonal provoca indesejáveis alterações no corpo e os sintomas que já referimos.

Outro dos problemas recai sobre a desinformação em relação ao regime alimentar adequado a esta altura da vida — que pode fazer com que ingira alimentos que possam, eventualmente, acentuar e piorar alguns destes sintomas.

Ora, para evitar que isso aconteça, falemos, então, do que não deve comer na menopausa, dando especial ênfase aos 8 alimentos que deve evitar a todo o custo. Vejamos quais são.

Carbohidratos refinados

Evite arroz, massas e farinhas brancas. Escolha antes versões integrais.

Hidratos de carbono refinados

Os hidratos de carbono refinados são as farinhas brancas como arroz branco, massa pão branco — tão frequentes em todas as casas. Deve evitá-los porque estes hidratos de carbono refinados, além de contribuírem para o aumento de peso, podem até afetar o seu estado de humor, tornando-o mais irritadiça e nervosa.

De modo a que evite os quilos a mais e o mau humor, recomendamos-lhe que os substitua pelas suas versões integrais. Embora a massa e arroz integrais demorem mais um pouco a cozinhar, o seu preço é praticamente o mesmo e os benefícios que trará ao seu corpo compensarão este tempo de espera adicional. Sentir-se-á melhor e ajudará o seu corpo a expulsar aquilo de que não precisa.

Graos de café

Na menopausa, o melhor é evitar tomar café ou, pelo menos, deixar de o consumir durante a tarde.

Cafeína

Se puder, prescinda totalmente do café. Se não conseguir resistir, recomendamos-lhe que não tome café nem nenhum dos seus derivados durante a tarde.

Porquê? Porque pode afetar a qualidade do sono. Se não dormir bem, no dia seguinte estará cansada e com o mau estar caraterístico de quem não “pregou olho”. Se a isso juntar as alterações hormonais próprias da menopausa, viverá um verdadeiro pesadelo.

Assim sendo, recomendamos-lhe que substitua o café por uma deliciosa infusão sem cafeína, como camomila, cidreira, menta, entre tantas outras. Com tanta variedade de sabores, não há desculpa para não substituir o café!

Uma culher com sal

Reduza o consumo de sal na menopausa.

Sal

Reduza o consumo de sal na comida. No princípio, pode custar a habituar-se, mas uma vez que o paladar se acostume, não sentirá a falta deste condimento. 

E porquê? O excesso de sal contribui para que o seu corpo retenha mais líquidos, o que fará com que ganhe volume nas pernas, ancas e abdómen. Além do mais, um consumo excessivo de sal aumenta significativamente as possibilidades de vir a sofrer de hipertensão e de inúmeras doenças cardíacas. 

Como vê, o sal excessivo é um verdadeiro inimigo para a sua aparência e saúde!

Mas colocar menos sal na comida não implica falta de sabor nas suas refeições. Pode substitui-lo por ervas aromáticas como orégãos, alecrim, salsa, coentros — entre tantos outros — e por condimentos como a pimenta ou por umas gotas de lima ou limão. Com tantas opções para temperar os seus pratos, não haverá como ter saudades do malfadado sal.

Açúcar branco num bolinho

Evitar os açúcares refinados na menopausa pode ajudar a manter o seu peso sob controlo.

Açúcar branco

É muito importante que mantenha os seus níveis de açúcar sob controlo. Por isso, lembre-se que o açúcar está numa grande quantidade de alimentos processados, mesmo nalguns em que não suspeitava encontrá-lo — como molhos, batatas fritas, sopas pré-feitas ou chouriço.

De facto, o açúcar branco é o maior vilão em qualquer regime alimentar. E porquê? Porque faz com que se sinta inchada e cansada, envelhecendo a pele, além de engordar e poder provocar inúmeras doenças como a diabetes.

Em alternativa, pode optar pela stévia: um adoçante natural de origem vegetal que adoça sem praticamente alterar o sabor. Para petiscar e satisfazer o desejo de um doce, opte antes pelo açúcar natural presente na fruta. Cerejas, morangos, kiwis são só algumas das opções mais docinhas!

Alimentos processados

Se puder escolher, dê prioridade os produtos naturais em vez dos embalados. O seu corpo agradecerá.

Alimentos processados

Sim, aquele fiambre da perna que julga saudável… não é — assim como o chouriço, os pré-cozinhados congelados (ou não congelados), os alimentos fritos, o pão de forma, as bolachas e uma vasta variedade de alimentos que nunca imaginou fazerem parte dos vilões da alimentação.

Mas por que motivo estes alimentos são tão prejudiciais à saúde? Os alimentos processados contêm quantidades excessivas de açúcares refinados e de sal — precisamente, aquilo que deve evitar na menopausa, tal como já referimos. 

 

Então, que alimentos escolher? Como saber se são ou não alimentos demasiado processados? Lendo os rótulos, dando sempre prioridade àqueles que contiverem menos ingredientes (sem conservantes, corantes ou saborizantes), e àqueles que forem, na medida do possível, mais naturais e, portanto, mais saudáveis.

Como a aconselhamos quase sempre, reiteramos a sugestão da escolher produtos de mercados locais, evitando os de supermercado. Prefira alimentos frescos como legumes, frutas, peixe e carnes brancas em relação a produtos embalados.

Carne vermelha

Reduza, no mínimo, até 20%, o consumo de carne vermelha na menopausa para se sentir melhor.

Carne vermelha

Para manter o seu peso sob controlo na menopausa, recomendamos que reduza, no mínimo, até 20% o seu consumo de carne vermelha. Deste modo, ajudará o seu corpo a manter o peso sob controlo.

E porquê? Porque um consumo excessivo de carne vermelha acelera a descida de estrogénio, a hormona que, na menopausa, já se encontra naturalmente em níveis baixos. Além disso, a carne vermelha contém muitos fosfatos que, por sua vez, aumentam o risco de perda de cálcio nos ossos.

Por isso, tente consumir mais peixe e carnes brancas como frango, peru e coelho. Se se tratar de carne biológica, de animais criados ao ar livre, melhor ainda! Isto porque a carne de criação ao ar livre é bem mais saudável do que a carne criada com recurso a hormonas que aceleram o seu crescimento — levando a que também você acabe por ingerir, direta ou indiretamente, essas mesmas hormonas prejudiciais à saúde. 

Comidas picantes

Comidas picantes propiciam mais afrontamentos e transpiração na menopausa. Se as conseguir evitar, sentir-se-á melhor.

Comidas picantes

Comida mexicana, comida tailandesa, aquela malagueta que adicionou à carne guisada, as espetadas picantes nos almoços de domingo… De facto, se não tiver atenção, pode estar a ingerir mais picante do que deveria — e este pode ser mais um dos inimigos das mulheres durante a menopausa.

Isto porque se escolher comidas picantes, o seu corpo notá-lo-á, aumentando a sua temperatura média, fazendo com que surjam novos afrontamentos e mais transpiração.

Se gosta de emoções fortes à mesa, não precisa de prescindir delas, mas está na hora de trocar o picante pela acidez do limão ou da lima. Experimente, por exemplo, o sabor cítrico de um bom ceviche!

Álcool

Os cocktails podem ser muito apetecíveis, mas têm imensas calorias e não ajudam a manter o seu peso sob controlo.

Álcool

Uma cervejinha a meio da tarde com os colegas, aquele copinho de vinho ao jantar, o cocktail no sábado à noite com as amigas… ainda que a possam descontrair, os efeitos nefastos que trazem ao seu organismos são inúmeros.

Além das calorias, o seu consumo aumenta a sua sensação de fadiga e peso. Por outro lado, desidrata o seu organismo e acelera o envelhecimento. Na verdade, se o álcool é sempre prejudicial, na menopausa mais ainda. Por isso, se está nesta fase, deve, sem dúvida, moderar ou eliminar o seu consumo.

 

Se quiser aliviar afrontamentos e outros sintomas da menopausa, precisa de regular os seus níveis hormonais.

Para o fazer, existem diversas soluções, como a terapia hormonal de substituição. No entanto, vários estudos já provaram que este tipo de terapia possui efeitos secundários indesejáveis.

 

O que pode, então, fazer?

A boa notícia é que atualmente existem métodos que ajudam o corpo a regular os seus níveis hormonais de forma 100% natural e sem efeitos secundários.

Apresentamos-lhe ClimaFort, um suplemento em cápsulas 100% natural que já ajudou centenas de mulheres a aliviarem os seus afrontamentos e outros sintomas da menopausa como a insónia, a irritabilidade ou a ansiedade.

ClimaFort atua depois de um período de 4 a 6 semanas — e 8 em cada 10 mulheres já comprovaram a sua eficácia. O tempo em que começa a fazer efeito depende dos níveis hormonais de cada mulher.

Necessita de mais informação sobre ClimaFort? Pode ler opiniões reais de mulheres que já experimentaram clicando no botão abaixo.

 

Gostou deste post? Deixe-nos o seu comentário na secção que encontrará mais abaixo 😉

Onde posso encontrar ClimaFort®?

Nas farmácias

Solicite-o com o código nacional: 
C.N.P. 6283275

Também pode interessar-lhe...

Opiniões e reviews de ClimaFort Menopausa

Menopausa sem afrontamentos Saiba mais   Saiba mais   O que opinam as nossa clientes sobre o ClimaFort?   Sabemos que cada vez são mais importantes as opiniões dos clientes. E isso faz-nos felizes, porque temos muitas!  Temos reunido aqui...

read more

Siga-nos no Facebook

Partilhar: