fbpx

temas sobre a gravidez

POSTS MAIS VISITADOS

Depressão pós-parto

Certamente saberás que depois do nascimento do bebé, muitas mães sofrem de depressão pós-parto. O seu aparecimento normalmente faz-se sentir a partir das quatro semanas após o nascimento do bebé e afeta cerca de 20 a 30 % das mulheres.

Devo preocupar-me?

A depressão pós-parto pode ser séria e não deve ser levada com leveza, pois é mais do que uma tristeza passageira…

É importante tê-lo em consideração, de forma a evitar o impacto negativo deste problema na tua saúde e na do teu bebé.

Porém, não entres em pânico! A depressão pós-parto é uma condição tratável e não há nada melhor do que estar bem informada.

Segue connosco e fica a saber mais sobre este assunto.

Depressão pós-parto: sintomas e causas

Sintomas

Os sintomas da depressão pós-parto não diferem dos sintomas doutros tipos de depressão clínica, embora sejam mais focados na gravidez recente e no bebé.

Selecionámos vários sintomas comuns, aos quais deves estar atenta no período após a gravidez. São eles:

  • irritabilidade fácil;
  • falta de energia e fadiga;
  • perturbações no sono;
  • perda de apetite ou fome incontrolável;
  • tristeza extrema e prolongada;
  • dificuldades de concentração e perda de memória;
  • baixa autoestima e falta de confiança;
  • sentimentos de culpa, inutilidade ou vergonha;
  • redução da líbido;
  • aumento de ansiedade (que pode estar associada à sensação de incapacidade em tomar conta do bebé);
  • falta de ligação com o bebé;
  • pensamentos e comportamentos suicidas ou agressivos.

E o que leva à depressão pós-parto?

Muitos especialistas associam as causas da depressão pós-parto às alterações hormonais pelas quais a mulher passa depois de dar à luz.

Afinal, há um decréscimo drástico dos níveis de progesterona e estrogénio que tinham subido exponencialmente no período de gestação.

Depressão já durante a gravidez

Esta não é, contudo, a única causa. Os primeiros sinais da depressão pós-parto surgem ainda durante a gravidez.

Uma gravidez que provoca ansiedade pode dar resultar numa depressão pós-parto. É importante analisar estes estados precedentes e o histórico psiquiátrico da mulher — antes e depois de ser mãe.

Outras causas relacionam-se com as inúmeras mudanças físicas, emocionais e comportamentais associadas a fatores biológicos, familiares e socioeconómicos.

Nada pode ser ignorado.

Fatores de risco

É importante prestares atenção aos fatores de risco para que o diagnóstico da depressão pós-parto seja feito antecipadamente e possas tratá-la sem que condicione a tua vida e a do teu bebé.

Eis alguns destes fatores que deves considerar durante e após o período de gravidez, de maneira a que prevejas os sintomas desta condição:

  • histórico pessoal ou familiar de depressão;
  • antecedentes de partos traumáticos;
  • gravidez indesejada;
  • complicações na gravidez;
  • gravidez tardia;
  • falta de apoio familiar.

Como identificar e tratar este tipo de depressão?

O diagnóstico

O diagnóstico da depressão pós-parto deve ter em conta a persistência e intensidade dos seus sintomas.

Além disso, o diagnóstico faz a distinção entre outros problemas de foro psicológico associados ao pós-parto, como é o caso do «baby blues» (também conhecido como «depressão puerperal») — que afeta cerca de 80 % das mães e é mais leve.

Contudo, embora habitualmente passe nas duas primeiras semanas após a gravidez, os sintomas da depressão puerperal não devem ser ignorados! Caso contrário, pode muitas vezes desencadear na temida depressão pós-parto.

O tratamento

O tratamento da depressão pós-parto é feito através de fármacos e antidepressivos.

Deve ser uma medicação segura, aconselhada pelo médico, devido ao período de gravidez e amamentação.

Estes medicamentos devem ser complementados pelo acompanhamento psicológico da mãe. Em alguns casos mais graves, pode até ser considerado o internamento.

Dicas para evitar a depressão pós-parto

Existem também hábitos que podes adotar de maneira a evitar que a depressão pós-parto tome conta dos teus dias.

Quatro conselhos

Alguns dos hábitos que melhor combatem e previnem a depressão pós-parto são:

  1. a prática de exercício físico sempre que possível (adaptada, claro, à tua condição);
  2. uma dieta saudável, o que influenciará positivamente o bebé durante a amamentação;
  3. um bom descanso sempre que o bebé o permita;
  4. procurar manter uma vida sociável e contactar familiares.

Concevit® Pré-conceção: para uma gravidez saudável!

Uma gravidez saudável e sem ansiedade é o primeiro passo para evitar a depressão pós-parto!

O Concevit® Pré-conceção, um suplemento alimentar 100 % natural destinado que garante que todas as mulheres satisfazem as suas necessidades nutricionais durante o período da gravidez e amamentação, pode ser o teu aliado!

Concevit® é o suplemento alimentar mais completo para futuras mães. Ajuda a atingir os níveis de nutrientes e de vitaminas ideais se estiver à procura de engravidar.

Conheça as histórias fascinantes de outras futuras mamãs que conseguiram alcançar o seu positivo com Concevit®

Ler histórias de sucesso

Onde posso encomendar concevit®?

COMPRAR ONLINE

Pela compra de 2 caixas, o envio é grátis

300 509 108

De segunda a sexta-feira das 8 ás 16h (telefone fixo nacional)

NA SUA FARMÁCIA
Solicita Concevit® com:
  • nome do produto 
  • Se não encontra o produto desejado na sua farmácia de confiança, lembre que o farmacêutico pode encomendá-lo com o Código Nacional Português: 6356949.
Se não consegue encontrar o suplemento nas farmácias da sua área, escreva um email a: [email protected].

opiniões verificadas CONCEVIT®

Opiniões de clientes sobre Concevit®

A classificação média é 4.55

Baseado em 33 opiniões

26
3
1
2
1
As avaliações são verificadas por
15 / 03 / 2021
É pela terceira vez que compro e estou bastante satisfeita e dou-te muito bem. Recomendo vivamente
12 / 03 / 2021
Excelente produto! Recomendo
04 / 03 / 2021
Ainda estou a iniciar a primeira caixa, não tenho ainda opinião. Veremos os resultados...
Laboratórios Niam respondeu o 08 / 03 / 2021
Olá, obrigado pela sua opinião. O melhor, segundo os estudos, é começar a suplementar a sua alimentação dois meses antes de engravidar, para preparar o corpo e levar um processo saudável desde o primeiro momento. No entanto é impossivel saber o dia que pode engravidar, por isso recomendamos que o dia que tome essa decisão comece a suplementar a sua dieta! O tubo neural do seu bebe forma-se no primeiro mes da gravidez, e essa estrutura forma o cerebro e a coluna vertebral do bebé.O mais provável é que engravide e não o saiba, mas sim umas semanas mais tarde. Quando já tem a certeza que está grávida, o seu bebé ja tem o tubo neural formado e necessita de ter suficiente Acido folico, entre outros nutrientes para evitar possiveis problemas. Recomendamos o Concevit desde a planificação da sua gravidez. Cumprimentos
Veja mais opiniões
Fechar opiniões
Cargando comentarios

Posts relacionados

temas sobre a gravidez

POSTS MAIS VISITADOS

AS NOSSAS REDES SOCIAIS

CONCEVIT®

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Concevit para uma gravidez saudável