Partilhar:

É um clássico: quando uma mulher é diagnosticada com a síndrome do ovário poliquístico, a primeira coisa que ela recebe é uma receita para tomar a pílula anticoncepcional. Mas tens informações suficientes sobre porque deves tomá-la? Que ações tem sobre o teu organismo? E quais são os efeitos secundários? Existem alternativas?

Como são perguntas que recebemos com muita frequência, quisemos resolvê-las com informações práticas para que possas tomar a melhor decisão de acordo com as tuas necessidades. Aqui vamos nós:

 

O que posso fazer com a pílula anticoncepcional

Como funciona a pílula anticoncepcional?

Existem dois tipos de pílulas anticoncepcionais com base nas hormonas que contêm:

  • Simples: contém progesterona
  • Mista: contém progesterona e estrogénio

Tomar esta carga hormonal engana o teu corpo fazendo-o pensar que já estás grávida. Desta forma, deixas de ovular: o ovário deixa de produzir óvulos. Além disso, o fluxo torna-se mais denso, impedindo que o esperma entre no útero, onde deve teoricamente fertilizar o óvulo (que, como já vimos, não está).

 

banner pcos

 

A pílula inibe a produção de hormonas naturais e o ovário não produz óvulos. E vais dizer: “Mas se eu não ovular, porque é que tenho o período? Não tens mesmo um período. É uma hemorragia marginal.

As hormonas fazem com que o endométrio cresça, amadureça e caia. Mas não é menstruação. É por isso que a hemorragia é menor, assim como a duração e as dores.

 

A pílula anticoncepcional

Voilá! Aqui está o cerne da questão da pílula e do SOP

Se inibirmos a ovulação, os ovários deixam de funcionar, deixam de produzir as altas quantidades de testosterona (hormona sexual masculina) que caracteriza a SOP e também evitam que sejam gerem quistos nos ovários porque não há óvulos que se possam enquistar. Uma maravilha, certo?

Sim… mas não. Porque o desequilíbrio hormonal vai continuar a existir e estás a hormonar. O que significa que estás a hormonar? Ao receber hormonas artificialmente, o teu corpo deixa de as produzir naturalmente. Sim, deixa de produzir testosterona, mas também progesterona.

A ovulação é uma função necessária do teu corpo, uma vez que colabora em diferentes funções do mesmo, como o desejo sexual, saúde óssea, circulação sanguínea, função tiroidiana ou estabilidade mental. Com a pílula anticoncepcional, o teu sistema endócrino é desativado temporariamente.

É por isso que muitas mulheres que tomam a pílula sofrem efeitos colaterais como falta de libido, ansiedade, inchaço ou até mesmo notam que se acentuam os sintomas da depressão. A ovulação é importante para a tua saúde física e mental.

Na SOP, o ovário não faz o seu trabalho de ovular corretamente, o que também afeta muitas das funções da ovulação. As hormonas descompensam-se (o ovário produz muita testosterona) e assim sofres os sintomas que já conhecemos: quisto nos ovários, menstruação irregular, hirsutismo, acne, queda de cabelo, etc.

 

Mulher trabalhando com uma computadora

Então, devo deixar de tomar a pílula?

A questão não é se deves deixar ou não. O importante é que tenhas toda a informação sobre porque a tomas, como ela te ajuda e que alternativas tens. Desta forma, podes decidir livremente o que melhor se adapte ao teu corpo.

Uma vez que sabes como funciona e as consequências, és livre para continuar a tomar ou para procurar alternativas. Mas… Existem alternativas? Sim, claro que existem.

Provavelmente já sabes que tradicionalmente o campo médico não tem levado muito a sério a Síndrome do Ovário Poliquístico e como esta influencia a vida de uma mulher que a sofre.

Até há alguns anos atrás, muitas mulheres não tinham sequer um diagnóstico. O médico mencionava um distúrbio hormonal e prescrevia a pílula sem mais explicações. ERRO. Porquê? Porque tens que saber o que está a acontecer contigo para tomar a melhor decisão mais uma vez.

Felizmente, muitas coisas estão a mudar. Os médicos começam a informar sobre as consequências da SOP, e ainda que continuem a receitar a pílula, começam a oferecer mais algumas informações.

Muitos deles começam até a recomendar tomar suplementos alimentares como uma forma alternativa de regular esses níveis hormonais porque já viram que estes podem ser eficazes.

 

Bebé com olhos azuis

A pílula não me serve porque quero engravidar

Há ainda o caso das mulheres que tomam a pílula há anos e que quase se tinham esquecido que têm Síndrome do Ovário Poliquístico.

Quando decidem que é hora de serem mães, deixam-na e Oh surpresa! O período não aparece por nenhum lado. Mas… Sabes quem o faz? Acne, pêlos faciais, queda de cabelo. Vá lá, os sintomas clássicos da SOP.

Uma vez que deixam a pílula, tentam engravidar durante meses, até anos, mas não têm sorte. Períodos irregulares, falta de ovulação e desconhecer os dias férteis tornam a fertilização muito difícil.

Depois vão ao médico e, em muitos casos, ele diz-lhes que é muito difícil engravidar naturalmente. Então? Novamente hormonas para estimular a ovulação artificial num programa de reprodução assistida.

Se este é o teu caso, deves saber que podes regular o teu período de forma natural para experimentá-lo por um tempo. Continua a ler.

 

ovários poliquísticos e pílula

Existem formas de regular os níveis hormonais naturalmente se eu tiver SOP? Existem alternativas à pílula?

Sim, existem alternativas à pílula. Vamos por partes.

A primeira coisa que deves saber é que os teus hábitos desempenham um papel essencial no teu bem-estar. E quais são esses hábitos? Bem, fundamentalmente alimentação e actividade física.

Artigo 👉 Se tes SOP, estes deliciosos alimentos serão os teus melhores amigos

Se não ouviste falar disto, é essencial saber que com uma dieta adequada podes vir a controlar muito dos teus níveis hormonais.

Além disso, é importante que fujas do sedentarismo como do diabo. Caminhar, dançar, andar de bicicleta, juntar-te a um grupo de andadas, ir ao ginásio ou dar um passeio todos os dias. Mexe-te, porque isso ajuda a colocar o teu metabolismo em movimento para que ele se comece a regular.

 

Banner PCOS doutora

 

A questão do peso, intimamente relacionada com as anteriores, é super importante. Mulheres com SOP têm ou podem ter resistência à insulina. Este distúrbio faz com que o açúcar ingerido não se transforme em energia, mas em gordura (uma explicação tremendamente básica para que se entenda fácil e rapidamente).

E se juntares o que a eesistência à insulina pode causar com o excesso de testosterona, tens o quadro completo: excesso de peso, acne, excesso de cabelo, cabelos frágeis e alopecia androgenética, mudanças radicais de humor, períodos irregulares, ausência de ovulação, esterilidade, etc….

Portanto, é essencial que os teus hábitos diários estejam de acordo com as necessidades do teu corpo. Desta forma, ajudas a que se regule naturalmente e que te sintas melhor. Em todos os casos, e especialmente se quiseres engravidar, é bom para ti e para o teu futuro bebé cuidar do teu peso e dos teus níveis nutricionais.

 

cereais e yogurt

O que posso fazer se decidir parar de tomar a pílula para SOP?

Se já decidiste que deixar a pílula é o melhor para ti, podes dar todos estes passos:

  • Começa a alimentar-te conscientemente e adaptado às necessidades do teu corpo com SOP.
  • Mexe esse corpo para evitar o sedentarismo.
  • Ajudá-lo com um suplemento alimentar especialmente criado para mulheres com SOP, como PCOS.
  • Consulta o teu médico sobre a conveniência de dar este passo, explicando as tuas razões e dizendo-lhe as alternativas.

PCOS ajuda a equilibrar os níveis hormonais naturalmente sem hormonas e não tem efeitos secundários indesejados.Bodegón con PCOS

O que ganhas com isto? Entre outras coisas, facilita a ovulação correta e, portanto, ajuda a regular os ciclos. Isto ajuda a melhorar outros sintomas ao longo do tempo, como queda de cabelo, hirsutismo ou acne.

Além disso, se estás à procura de uma gravidez, PCOS ajuda-te a conhecer os teus dias férteis facilmente porque ajuda a regular o teu período.

Artigo 👉 Como calcular o seu período fértil se tiver uma menstruação muito irregular

Se depois de ter todas as informações decides continuar com a pílula, ainda recomendamos que adotes os dois primeiros pontos: alimentação saudável e exercício físico. Em breve sentir-te-ás muito melhor contigo mesma e com o teu corpo danone.

Tambem podes combinar tomar a pílula com PCOS ou começar a tomar PCOS pouco antes de parar, para evitar o efeito de ressalto.

Se queres conhecer a experiência de outras mulheres que usaram PCOS para regular seus níveis hormonais, clique neste botão:

 

BOTAO OPINIOES

Queres trocar opiniões, dicas e ideias com outras raparigas de Portugal que têm SOP? Junta-te ao nosso grupo VIP! 😉

Junta-te ao nosso grupo de FB

 

PCOS - suplemento alimentar

Conhecias estas informações sobre a pílula? Queres compartilhar a tua experiência conosco? Deixa-nos uns Comentários, queremos saber de a tua opinião! 🙂

Onde posso encontrar PCOS®?

Nas farmácias

Solicite-o com o código nacional: 
C.N.P. 6283283

Siga-nos no Facebook

Partilhar: