Partilhar:

Descobriste que sofres de SOP e tiveste de alterar alguns dos teus hábitos diários? É natural. Provavelmente melhoraste a tua alimentação, eliminaste aquelas coisas que não ‘assentavam’ nada bem no teu organismo e até começaste a fazer mais desporto. Muito bem! No entanto, é possível (e, aliás, provável) que ainda haja algo que possas melhorar na tua rotina de forma a amenizar a ação dos disruptores hormonais na tua vida.

E, perguntas tu, disrup…quê? O que são “disruptores”? Caso não saibas a resposta, não há problema – este é o post perfeito para ti, porque nele vamos contar-te tudo sobre os disruptores hormonais e deixar-te esclarecida a respeito deste tema.

Cuidado com os disruptores hormonais

Os disruptores hormonais soam a um conceito altamente técnico e difícil de compreender. Contudo, trata-se de um conceito mais simples do que parece. Um disruptor hormonal é uma substância alheia ao teu organismo e que interfere no comportamento dos processos em que as hormonas intervêm.

E quais são as suas consequências? Pois, os disruptores hormonais podem afetar o teu sono (e provocar-te insónias!), a tua fertilidade (impedindo a concepção ou dificultando o desenvolvimento do feto) ou a até a tua digestão (criando, por exemplo, novas alergias ou intolerâncias alimentar que dificultam muito a nossa vida diária).

Mas, afinal, para que servem as hormonas?

Antes de avançarmos, convém explicar brevemente qual é a função que as hormonas desempenham no corpo humano.

De uma forma geral, nota que as hormonas participam em quase todos os processos do organismo, em maior ou menor medida. Diferente tipos de hormonas intervêm em processos como o sono, o crescimento, o apetite sexual, os níveis de stress, a fome, o peso, os níveis de energia, a reprodução, os estados de humor e, aliás, em qualquer outra função fisiológica que te ocorra!

Além disso, deves saber que as hormonas se produzem em diversas glândulas que temos espalhadas ao longo do corpo, Por exemplo, a melatonina é uma hormona que se produz na glândula pineal (no teu cérebro) e que intervém nos teus ciclos de sono e, consequentemente, no teu descanso.

O mesmo acontece com a tiróide, com o hipotálamo, com a glândula pituitária ou até (surpresa!) com o pâncreas (que regula a produção de insulina) e mesmo com os ovários (responsáveis pela produção de estrogéneo e progesterona). Ah! E atenção a estas últimas duas hormonas, já que, como saberás, são as que são afectados pela SOP (Síndrome do Ovário Poliquístico).

Portanto, as hormonas regulam inúmeras funções essenciais no teu corpo. Por isso, é fácil de compreender que, se uma série de produtos químicos afetarem estas funções, isso pode acabar por afetar a tua vida em muitos sentidos, tanto a curto quanto a longo prazo.

E onde encontro estes disruptores hormonais?

Bonitos por fora, nocivos por dentro. Muitos cosméticos, como os vernizes de unhas, champôs, geles de banho, cremes hidratantes ou desodorizantes incluem ingredientes potencialmente perigosos como parabenos e ftalatos (ambos DH).

Os disruptores hormonais (DH) ou disruptores endócrinos são o grupo mais perigoso desses agentes químicos que podem afetar as diversas funções hormonais do teu corpo

A verdade é que os DH estão por todas a parte. Bom, mas sem sermos demasiado alarmistas, é certo que deves estar informada a este respeito e tomar medidas de prevenção. Assim, não é necessário que vivas e durmas numa ‘bolha’ – isso não é, aliás, vida para ninguém! O objectivo está apenas em localizar os DH que são, hoje em dia, considerados mais nocivos e evitá-los. Sim, porque ainda que seja difícil evitar todos os químicos nocivos no teu dia a dia, é possível reduzir o impacto que eles têm na tua vida e no teu organismo!

Nota, por exemplo, que há alguns anos se considerava que os DH estavam sobretudo presentes em pesticidas e em alguns compostos químicos existentes em cosméticos. No entanto há uns anos, a OMS actualizou a lista de DH a que devemos estar atentos, identificando novas substâncias disruptoras endócrinas.

DH e SOP: onde estão e como evitá-los

Se sofres de SOP, já tens os teus níveis hormonais suficientemente desregulados para, ainda por cima disso, sentires a ação de agentes externos que afetem o teu organismo, não é verdade? Pois, como não queremos que sofras essas consequências adicionais, o melhor será, então, que tentes evitar ao máximo os DH.

Por isso mesmo, uma vez tendo analisado com detalhe o que são os DH, podemos explorar um pouco mais sobre os produtos da nossa vida quotidiana em que eles tipicamente se encontram, de forma a diminuir os seus possíveis efeitos no nosso organismo. Abaixo seguem algumas dicas para todos os que pretendem evitá-los:

Adeus aos recipientes de plástico

Evita recipientes de plástico: utilize os de vidro sempre que possa e, sobretudo, evite que os recipientes de plástico com alimentos ou bebidas quentes.

Tem cuidado com os teus vegetais

Lava bem as frutas e as verduras que consomes, já que muitas têm substância que podem ser DH. Neste processo, pode ajudar-te utilizar o vinagre de maçã ou o limão e uma escova para eliminar todos os resíduos indesejáveis.

No entanto, deves ter em conta que muitos dos pesticidas ficam no interior dos frutos. Por isso, o ideal é consumir produtos livres de substância químicas ou produtos ecológicos.

E sim, é bem verdade: em muitas ocasiões, o preço dos alimentos ecológicos é uma condicionante para o comprador. Contudo, deves saber que os alimentos ecológicos tem um preço superior por vários motivos: são produzidos em menos quantidade e em produções de menor risco, e têm certificados ecológicos necessários para que sejam vendidos sob essa denominação.

Por isso, é possível que encontre pequenos produtores locais que não utilizem pesticidas nem fertilizantes artificiais. Esses, ainda que não tenham certificados ecológicos, costumam ser de confiança!

Consome alimentos da época e de locais familiares

Dá prioridade aos produtos da época, já que não levam tantos componentes para o seu transporte e conservação. Além disso, é muito melhor se os comprares numa frutaria de confiança, em vez das grande superfícies comerciais (onde pode acontecer que os vegetais tenham ‘convidados’ indesejados que os ajudam a durar mais tempo no frigorifico!).

Consome peixe criado em liberdade

Evita comprar peixe criado em cativeiro, já que tem uma maior concentração de DH. O melhor é mesmo adquirir peixe que tenha sido capturado em liberdade e quanto mais fresco melhor (para evitar que tenham também os tais ‘convidados’ indesejados).

Lembramos-te, uma vez mais: recorre à peixaria do teu bairro, evitando grandes superfícies comerciais que comprem peixe em quantidades industriais, guardando-os em grandes frigoríficos.

Utiliza menos cosméticos 

Procura utilizar menos cosméticos e de melhor qualidade. Isto não significa que tenham de ser de marcas conhecidas ou com preços muito elevados: há cosméticos caríssimos, que te chegam em recipientes fantásticos e que cheiram muito bem, mas que podem acabar por ser altamente tóxicos.

Por isso, escolhe, se possível, utilizar cosméticos ecológicos. Se procurares com critério, garantimos-te que encontrarás boas marcas a preços razoáveis e cujos ingredientes são biológicos e naturais.

Nos produtos que utilizares, tenta evitar sempre os que incluam ftalatos, especialmente o ftalato de dietila, o ftalato de dimetila, o dibutilftalato e os parabenos (conservantes baratos).

Frigideiras antiaderentes? Não, obrigado.

Evita utensílios antiaderentes na tua cozinha. Sim, é muito cómodo utilizar frigideiras anti-aderentes. Mas, também é bastante tóxico! Tem em conta que os DH aí presentes estão directamente em contacto com os seus alimentos a altas temperaturas.

Por isso, quando comprares uma frigideira, evita aquelas que levam substâncias antiaderentes. O melhor é optar pelas de aço inoxidável, ferro ou cerâmica. Essas, aliás, por não conterem tóxicos, duram mais tempo e permitem cozinhar a temperaturas elevadas e sem risco! 

Casa limpa e ventilada

Evita o pó e a sujidade na casa, já que estes acumulam bactérias – que vais acabar por inalar – que podem conter inúmeros DH, tanto próprios do seu lar como externos ao mesmo e procedentes de contaminação.

Evite pesticidas e produtos de limpeza agressivos 

Tem cuidado com os produtos que usas em casa. E se tens mosquitos, baratas, ou mesmo centopeias, procura alternativas naturais e verás que há muitíssimas opções em muitos casos mais baratas do que os produtos que costumas comprar.

Da mesma forma, tenta encontrar alternativas naturais aos produtos de limpeza a que recorres. Descobrirás que algumas das soluções estão escondidas em produtos quotidianos como o bicarbonato de sódio ou o vinagre!

Gostarias de ter uma ajudinha extra?

PCOS - Síndrome do Ovário PoliquísticoAgora que já sabes o que são os disruptores hormonais e de que maneira podem afetar o teu organismo, só falta pores mãos à obra.

Cuidar de ti e aliviar os sintomas da SOP é muito mais fácil quando tens a informação adequada, não é verdade?

Se sofres de SOP, provavelmente convives frequentemente com sintomas como menstruações irregulares, excesso de pelo, queda de cabelo ou acne.

Estes sintomas resultam de um transtorno hormonal e podem ser aliviados naturalmente. Como? O primeiro passo é equilibrar os teus níveis hormonais, naturalmente.

Para isso, é vital que adotes hábitos de vida saudáveis, a começar por uma alimentação saudável e pelo exercício físico frequente. Além disso, podes também tomar um suplemento alimentar especialmente desenhado para as necessidades das mulheres com SOP.

PCOS está feito à base de ingredientes de origem natural e contém a quantidade de D-Chiro-Inositol 1 adequada para te ajudar a equilibrar os teus níveis hormonais. Desta forma, contribui para regular os teus períodos menstruais ao mesmo tempo que te ajuda a suavizar outros sintomas igualmente incómodos.

Milhares de mulheres com SOP já experimentaram PCOS com sucesso. Se quiseres, pode consultar algumas opiniões sobre PCOS aqui:

Opinioes PCOS

PCOS está disponível na maioria das farmácias e também podes comprá-lo online aqui.

SOP-PCOS

Conhecias os disruptores hormonais? Já mudaste algo na tua vida para os evitar? As nossas propostas parecem-te bem?

 

 

Onde posso encontrar PCOS®?

Nas farmácias

Solicite-o com o código nacional: 
C.N.P. 6283283

Siga-nos no Facebook

Partilhar: